Um novo lugar, o mesmo sentido



Infinito e Mais Além @ 18:44

Sab, 23/07/11

Adoro e admiro a capacidade inócua de nos superarmos e colocarmos em nós, num jeito de segunda pele aquilo que nos fica tão bem!

 

Singularidades, adoro.

Fuga ao óbvio, atrai-me.

Verdade no figurino, é a normalidade que mais gosto.

 

E sim, eu sei. Ninguém me perguntou, mas eu gosto.

 


Tags:


Infinito e Mais Além @ 12:19

Sex, 17/06/11

Tenho sérias dúvidas, quando me deparo com a ausência que venho a manter rotina, aqui no meu blog, de que o nome que atribuí ao mesmo lhe assenta, ou no caso, me assenta na perfeição. Afinal, qual onda reboliça e pronta para a mais infindável folia, raramente apareço.

 

Podia ser porque não quero.

Podia ser porque não gosto.

Podia ser porque tenho afazeres.

Podia ser porque não me apetece.

 

Podia e, de alguma forma, é. Não tenho sempre a mesma disponibilidade nem vontade. Mas não esqueço.

 

À margem disso, hoje é um dia particularmente especial pela pequena grandeza que assume.

Não podia deixar de marcar, aqui, este aniversário.

 

Para ti A,

FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

 

Embora nem sempre pareça, admiro-te e acredito no que és e principalmente no que vais ser. Orgulhar-nos-ás, sem qualquer sombra de dúvida e com a sabedoria, por vezes camuflada, que tens da vida, ensinar-nos-ás TANTO.

 

PARABÉNS!!!

Dia FELIZ.

 


sinto-me: Feliz.


Infinito e Mais Além @ 15:58

Sab, 09/04/11

Quando escolhemos, arriscamos.

Não culpo, mas aponto. Pintamos com cores à nossa maneira.

E que cores! Que cores têm a nossa maneira, mesmo no final, quando os últimos a saber, sabem-no, efectivamente.

 

A voz dá-nos as mãos. Ficam cruzadas.

A saudade não. Imagens cortadas.

Vamos cruzar qualquer coisa. Aqui, onde a saudade acusa.




Infinito e Mais Além @ 20:53

Ter, 29/03/11

Dou por mim a acreditar que somos mais do que queremos. Fazemos para além do que desejamos. Exploramos a medo. É mais do que qualquer um possa imaginar ou, de todo, pedir. Depois sofremos com a antecipação do que não acontece.

 

O mundo gira. As pessoas seguem-no.

As probabilidades existem e sobrevalorizamo-las.

Eu sou eu. Repito a ansiedade.

 




Infinito e Mais Além @ 20:18

Qui, 24/03/11

Estou a minutos de qualquer coisa.

 

Sinto muitas coisas.

Não tenho certezas.

O coração bate refém. A cabeça pensa prisioneira.


sinto-me: A minutos, breves minutos...


Infinito e Mais Além @ 13:48

Ter, 22/03/11

O cenário é interessante. A cadeira robusta, porém, diferente, de vã qualidade, quando comparada a assentos anteriores. Como se viria a assistir mais tarde, tudo isto é secundário, ou sequer desvalorizado quando o essencial é a partilha. É a pessoa.

Tornamo-nos terrívelmente nós.

 

E tudo flui. E tudo esquece.

Somos nós e eles. São eles e nós.

Sou eu e ela. É ela e eu.




Infinito e Mais Além @ 15:19

Sex, 18/03/11

Não gosto quando combinamos uma hora e não poucas vezes ligam a pedir outro horário. Afinal para que servem as marcações, as combinações, os acordos?

 

Temos uma vida e os nossos dias também têm horas.


sinto-me: Contrariado.
música: The Temper Trap


Infinito e Mais Além @ 20:59

Qua, 16/03/11

Que "isto" é normal. Que a "normalidade" é seguir certos parâmetros. Consegue-se ser normal quando se profere com cara assertiva este tipo de afirmações?

Não me parece. Tenho dito.




Infinito e Mais Além @ 16:56

Sab, 29/01/11

... tão simplesmente a excentricidade !